Dificuldades de respiração afetam desempenho em matemática

SHARE
, / 1522 0

Crianças que respiram pela boca têm desempenho mais baixo em testes de matemática. A professora de psicologia Olinda Teruko Kajihara, da Universidade Estadual de Maringá (UEM), no Paraná, e a fonoaudióloga Cintia Nishimura aplicaram tarefas de resolução de operações aritméticas a 63 alunos da 3a e 4a séries do ensino fundamental – 30 deles respiravam pela boca e 33, pelo nariz. O primeiro grupo obteve resultados quatro a oito vezes piores. De acordo com as pesquisadoras, a probabilidade de apresentarem erros de atenção é dez vezes maior.

Em artigo publicado na Revista Instrumento, de pesquisa em educação, Kajihara explica que a respiração oral compromete o sono, o que causa fadiga e desatenção durante o dia. Problemas respiratórios geralmente decorrem de alguma obstrução nasal, como adenoide, alergias e pólipos nasais, e devem ser diagnosticados o quanto antes. Podem prejudicar o crescimento da face, a dentição e a fala. De acordo com a autora, a escola pode orientar as famílias sobre os riscos da respiração oral e a necessidade de encaminhar para o tratamento médico.

Comments

comments

PASSWORD RESET

LOG IN